quarta-feira

FALSETES -Parte 2 por Mateus Martins








Alfred Deller, um dos mais extraordinários contratenores de música antiga do século XX, era um baixo-barítono e declarava que as vozes graves, por terem menor extensão de agudos, dispunham de maior extensão de falsete.
Mas, independente da voz de peito do cantor, a prática do falsete é não somente enriquecedora para o timbre da voz em toda sua extensão como um excelente aprendizado para seu uso econômico, já que deve ser abordada com exercícios de ligeireza e flexibilidade, sem sustentação, antes de tentar sons sustentados ou notas longas.
Por ser um registro em que qualquer apoio indevido, qualquer tensão ou esforço mal feito aparece inconfundível e imediatamente, o trabalho em falsete pode constituir o melhor dos exercícios se bem usado.
Além do mais, a prática de escalas descendentes sem suporte do falsete para a voz de peito, é maravilhosa para manter o brilho nas regiões mais graves da voz e também para se conseguir uma mistura de falsete com agudo, muito útil tanto para o cantor popular quanto lírico.
Como qualquer outro registro, o mau uso do falsete é sem dúvida nocivo. Quanto à comparação do falsete com a voz feminina:
Sem entrar na descrição científica, existe um registro nas vozes femininas, chamado registro de flauta, que se assemelha em muitos aspectos ao falsete. Fica situado acima de um dó ou dó sustenido sobreagudo, e deve ser trabalhado da mesma maneira: leveza, flexibilidade, rapidez, agilidade.
Escalas, ou até glissandos, arpejos, grupetos, muito soltos, sem suporte, ou com pouco suporte, começando na região média (de preferência com trinados, quando a aluna consegue facilmente), tudo feito junto com movimentação corporal para soltura - balançar joelhos e braços, pulsos, cabeça, etc. - tudo isso facilita o aparecimento do registro de flauta, assim como seu desenvolvimento. Exercícios de "staccatto" também, com muito cuidado.
Mas não se deve esquecer que nem todas as vozes possuem este registro: nunca se deve insistir quando não aparece espontaneamente em função dos exercícios específicos. A aluna não deve praticar isso sozinha antes de ter identificado bem - é indispensável um professor com muita experiência desse tipo de trabalho e um excelente par de ouvidos.
Mas quando bem sucedida, a prática do registro de flauta traz um brilho, uma leveza, uma precisão e uma clareza extras a toda a extensão da voz.

MATEUS REZENDE MARTINS
Teólogo,músico,cantor,professor de canto
brianmateus_7@hotmail.com

13 Comentários:

Anonymous Alexander disse...

Eu não sou muito chegado em fazer falcetes não, mas estou treinando bastante
essa técnica para não ficar limitado!
Adorei as informações contidas nesse BLOG, elas me são muito úteis sem sobra de
dúvida!
Cintia, seu blog tá deiz, manda um recado qualquer coisa, beijos!

ps: Agora sim todos podem postar, não precisa agradecer Cintia!

25 março, 2006 22:10  
Anonymous Alexander disse...

Ai Cintia, tou chegando aqui só pra dizer que seu Blog tá nota dez!!!
Compareça lá no meu fotolog também Cintia, custa nada!
Beijos!!!

06 maio, 2006 09:01  
Anonymous Anônimo disse...

Olá Cintia seu blog esta ótimo, eu li a matéria postada sobre falsete de Mateus e em um dos trechos do texto esta dizendo que os contratenor é limitado nos agudos e com maior facilidade nos falsetes bom não no meu caso eu mim classifico entre tenor e contratenor certo que tenho dificuldades nos agudos mas sou terrível nos falsete, acho lindo mas não consigo. gostaria que se possível vc mim desse umas dicas como realizar um belo falsete e com muito brilho. eu gosto muito de ler sobre assuntos de canto,Ass: Diego
bildyggo@hotmail.com

16 fevereiro, 2008 10:58  
Blogger mileciano disse...

muito bom esta dica do falsete, eu cantava mesmo antes de começar o curso de canto,mas não sabia, agora estou aprimorando, obrigado pelas dicas

11 abril, 2008 17:19  
Anonymous Anônimo disse...

OI!
Eu tenho uma duvida, sobre o registro de flauta.
São só mulheres que podem fazer? Ou qualquer um?
E se a pessoa não nasceu com aquela habilidade vocal, ela pode ir desenvolvendo, e um dia conseguir?
Eu axo mto legal tanto o falsete, como o registro de flauta [e eh a mesma coisa do whistle register?]
Mto obrigado desde jah
Lucas [luckdoido@hotmail.com]

27 janeiro, 2010 22:26  
Anonymous Anônimo disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

03 fevereiro, 2010 01:00  
Anonymous Anônimo disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

07 fevereiro, 2010 23:44  
Blogger • Fábio disse...

Ótimo Blog, nota 10!

05 maio, 2010 10:26  
Blogger Kako Lim'a disse...

Olha sou baritono.. mas sempre que vou cantar com algum amigo canto primeiro tenor em falsete claro ...
Quero saber se tô fazendo mal ?
desde já agradeço
Ah.. parabéns por esse blog maravilhoso tem me ajudado muito mesmo .. que Deus abençoe vocês

04 outubro, 2010 14:15  
Blogger Cintia Scola disse...

ola kako!
voce pode estar forçando bastante a sua voz ao cantar fora da sua regiao natural.
e principalmente se voce canta sem o apoio correto no diafragma.
eu sugiro que voce aprenda como trabalhar seu apoio diafragmatico e procure cantar sempre nas regioes naturais da sua voz e aonde for confortavel pra voce.
o falsete por si só nao prejudicaria a sua a nao ser que voce esteja apoiando sua voz incorretamente.
muito cuidado, ok
voce precisa aprender a fazer os agudos com sua voz plena tambem.
abraços e boa sorte!!!

05 outubro, 2010 11:02  
Anonymous Anônimo disse...

Olá Cintia! gostaria de saber se vc tem vocalizes que trabalhem a voz com mais profundidade e que possam melhorar meu falsete ? Obrigadão, meu é e-mail é fabiozacariaz@hotmail.com

Fabinho

22 junho, 2011 11:45  
Blogger Selene Scandanávia disse...

Olá!! Amei seu blog!!
Estou fazendo aulas de canto há dois meses, e ainda não tinha os vocalizes...
Obrigada por posta-los!!
Bjoss!!

18 agosto, 2011 08:59  
Anonymous Anônimo disse...

Eu tenho uma dúvida: o que é que eu posso fazer pra soltar mais a voz? É porque eu canto um pouco baixo e eu quero "aumentar o volume", sabe? Quando eu canto, as vezes eu faço falsete sem querer, e quando eu quero cantar com mais força, soltar a minha voz mesmo pra valer, não consigo. É que a minha vida toda eu cantei escondidinho, baixinho, só pra mim, e a gora que eu to cantando na igreja algumas amigas minhas falaram pra eu cantar mais alto e soltar mais a voz, só que eu tenho medo de desafinar quando eu soltar a voz. Que é que eu faço pra cantar mais alto sem desafinar? Sou perfeccionista demais e onde eu moro - cidade pequena do interior - não tem professor de canto.

01 outubro, 2011 14:40  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial

Google
 
Democracy Now! | Web Banners